sábado, 31 de maio de 2014

Pastor Rogério declara: Diga não ao aborto. Ministério da Saúde volta atrás e "aborto legal’ deixa tabela do SUS; entenda:

(VEJA O COMENTÁRIO DO PASTOR ROGÉRIO ABAIXO DESTA MATÉRIA)
aborto
O Ministério da Saúde revogou nesta quinta-feira (29) a portaria 415, publicada na semana passada e que incluiu o aborto por razões médicas e legais na Tabela de Procedimentos do Sistema Único de Saúde (SUS).
A portaria da revogação, de número 437, foi publicada na edição do “Diário Oficial da União”. É assinada pelo secretário de Atenção à Saúde, Fausto Pereira dos Santos, e não apresenta justificativa.
Por meio da assessoria de imprensa, o Ministério da Saúde informou ter decidido revogar a portaria em razão de o governo federal não ter acertado detalhes da publicação com os governos estaduais e municipais. Além disso, de acordo com a assessoria, o cálculo de R$ 443,40 está incorreto. Por isso, segundo o ministério, a portaria deve ser reavaliada.
Por meio de seu site na internet, o deputado Eduardo Cunha (RJ), líder do PMDB na Câmara, informou que alertou o ministro da Saúde, Arthur Chioro, de que apresentou na Câmara um projeto de decreto legislativo para revogar a portaria.
“Nesta quarta (28), o ministro me procurou para comunicar que estudou a portaria editada por uma secretaria do ministério e entendeu que havia falhas. Logo, resolveu revogá-la para melhor estudá-la”, disse Eduardo Cunha, segundo o site do deputado.
“Quero deixar aqui registrado o agradecimento ao ministro pela compreensão do tema e pela decisão tomada de revogação da portaria 415. Certamente, após estudá-la, ele deverá apresentar alguma nova proposta ou nova portaria nos estritos termos da legislação vigente”, disse Cunha, para quem a portaria “na prática” legaliza” o aborto no país “mesmo sob a desculpa de atendimento à legislação em vigor”.
Aborto por R$ 443,40
De acordo com a portaria 415, o valor fixado pela tabela para o pagamento aos hospitais por esse procedimento, intitulado “Interrupção da gestação/antecipação terapêutica do parto previstas em lei”, é R$ 443,40.
Atualmente, a lei brasileira considera o aborto crime, exceto se houver estupro ou risco de morte da mãe. Em 2012, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu também permitir o aborto de feto anencéfalo (sem cérebro). Até então, para interrupção da gravidez em caso de anencefalia, as mães necessitavam de autorização judicial.
A portaria estabelecia que, no registro do procedimento pelo médico, deveriam estar obrigatoriamente especificados os códigos da Classificação Internacional de Doenças (CID), principal e secundários. Segundo o texto, o CID principal deveria ser “aborto por razões médicas e legais” e os CIDs secundários “agressão sexual por meio de força física”, “abuso sexual”, “anencefalia” ou “supervisão de gravidez de alto risco”, de acordo com o caso.
Ação judicial
Na semana passada, o Partido Social Cristão (PSC) tinha anunciado que ingressaria na Justiça contra a portaria do Ministério da Saúde. Para o partido, a portaria é uma “brecha para a oficialização da interrupção da vida”.
Segundo a nota, “ao custo de R$ 443,30, o governo reduz princípios básicos da vida e da família a pó”. “O PSC não apenas rejeita veementemente esta proposição, como também denuncia e conclama todos os brasileiros a se posicionarem contra esta iniciativa nefasta”, diz o texto.
Fonte: G1
Copiado do Site:
http://www.cantaresnet.com.br/ministerio-da-saude-volta-atras-e-aborto-legal-deixa-tabela-do-sus-entenda/
COMENTÁRIO DO PASTOR ROGÉRIO:
Na verdade, momentaneamente devem ter mudado de idéia. Para as ativistas feministas, o valor deve está um pouco alto por uma vida humana. Parece que as feministas de plantão tomaram conta do governo. O que elas querem é que o valor a ser pago pelo SUS por um crime de ABORTO esteja dentro de um número mais razoável, algo em torno de R$ 413,00 para não negar a ideologia feminista partidária deste crime hediondo.

A facilidade de abortar no Brasil, seria tão grande, que bastaria uma mulher que quiser abortar, chegar em um hospital público e dizer (sem provas) que foi vítima de uma relação sexual sem seu consentimento que o aborto seria realizado.

Resolveram revogar só porque é véspera de eleição presidencial e isto poderia diminuir os votos de Dilma e sua turma (se Dilma ganhar, eles voltarão a publicar outra portaria com o mesmo conteúdo e até pior, podem esperar) DEUS TENHA MISERICÓRDIA DE NÓS, DO BRASIL E DE NOSSOS INFANTES.

O aborto é Crime, é tirar a vida de um ser humano, ainda que em formação no ventre, mas já é um ser humano com sentimentos e emoções.

Não aborte, se estiver passando uma gravidez indesejada nos procure, vamos dar todo o suporte para você deixar a criança nascer.

Se ainda quando a criança nascer, você não quiser ela de jeito nenhum, não conseguir amar seu filhinho recém nascido, sua filhinha que acabou de nascer, entregue a mesma para adoção. Entregue a criança para quem possa criar de acordo como rege a lei de adoção em nosso país.

Procure ajuda, nos queremos ajudar você.

Ligue para o telefone DA PAZ: 75.9119.0771

Não mate quem não tem o direito de se defender.

Viva o direito de nascer.

(repasse esta matéria para uma mulher que está grávida e talvez esteja pensando em abortar, e você terá a certeza de ter praticado uma boa ação. Sua consciência agradece).

Assinado:
Pastor João Rogério Mota Carvalho Cerqueira.
Araci-BA, 30 de maio de 2014.
Pastor da Primeira Igreja Batista de Araci

Nenhum comentário:

Jesus Alegria dos Homens

Programa Simplesmente Jesus - Entrevista Maiza Bonfim e Banda + D Deus Cultura FM 01.02.2013

Estudo Bíblico - 1ª Parte

Estudo Bíblico - 2ª Parte

Estudo Bíblico - 3ª Parte

Deixe aqui seu Email e receba nossas atualizações

Relógio Digital